domingo, 15 de janeiro de 2012

Por favor, um momento de escrita!

Sinto falta de escrever. De verdade.

Escrever é algo que me alivia e funciona pra mim como um modo de colocar os pensamentos pra fora, pra ter mais espaço na cabeça. Quando escrevo posso abordar qualquer assunto, mesmo que fuja um pouco da coerência. Mas os pensamentos não são coerentes... eles não seguem bem uma linha de raciocínio. Ou será que sim e eu só não sou normal?

Enfim, o que digo é que escrever não é mais questão de hábito - já virou uma necessidade. Eu escrevo quando posso e onde posso mas ultimamente meus pensamento têm sido inconclusivos e revoltantes e não tenho tido nem paciência pra lidar com eles. Logo, tenho guardado inconclusões e frustração comigo.

Sou uma pessoa que gosta de respostas. Sim, não, vamos, não vamos, tenho certeza, começa tal hora, eu tenho que ir por isso, eu não fui porque não quero/não gosto, eu quero, eu não fiz isso. Simples, rápido, prático e indolor. Enrolação me tira do sério. Falta de resposta me irrita. Então, quando nem eu mesma me respondo, pode-se imaginar a situação.

Sinto falta de dominar meus assuntos e ter certeza nas situações. Mesmo que eu nunca tenha sido muito objetiva ou tivesse pouco foco, eu pelo menos me resolvia. Agora eu só tenho incertezas e nenhuma respostas concreta. Estou por um fio de entrar em curto-circuito e a melhor saída que tive foi escrever. Como não me cabe no momento falar dos meus pensamentos por não saber como, pelo menos estou discorrendo sobre como pensá-los. Ah, e tô nem aí pra linha de raciocínio.