quarta-feira, 4 de março de 2009

acho que ontem foi a primeira vez da minha vida que eu relaxei sozinha.
mesmo com tantas pessoas à volta. pelo menos eu não conhecia ninguém e não estava em casa.
com tantas coisas na cabeça e só o que tinha pela frente era caminho.
andei, andei, andei e não cansei, apesar das dores nos tornozelos. andaria mais se não fosse isso e o caso de ter que ir pra casa.
aproveitei até pra me mimar com um pouco de sorvete e uma leitura rápida na sorveteria aqui de perto.
foi quando eu percebi uma coisa estranha que nunca tinha parado pra pensar.
aquele sorvete delicioso de chocolate com avelã tinha um gosto azul e o de menta me dava a mesma sensação, mas da cor cinza.
eu não entendi o porquê de perceber isso naquela hora, mas foi uma coisa tão verdadeira e que mexeu tanto com meus sentidos que procurei lembrar de algum outro momento parecido com esse...
nada.
é como se eu nunca tivesse saboreado nada com tanta vontade, sem nenhum pré-conceito ou tão despreocupadamente.
quase me senti no filme ratatouille agora (:'
mas o caso é pensar que, às vezes, estamos tão preocupados em apenas nos alimentar ou chegar logo em casa, ou qualquer outra ocasião cotidiana, que não apreciamos as coisas simples que nos saltam aos olhos, ouvidos, nariz, pele e paladar (sem contar os outros infinitos sentidos que todos temos, principalmente as mulheres!)
a dica hoje é aquela velha de aproveitar bem a vida.
ah ! eu te desafio a decifrar a cor do gosto daquela sua comida favorita... ;)