sexta-feira, 3 de abril de 2009

Auto-análise

Eu não sou muito normal (seja lá o que isso quer dizer).
Saudação, estranho, hoje vim me apresentar.
Nem igual e nem diferente de ninguém, sou uma libriana de 16 anos.
Sou péssima para falar de mim mesma e, por isso, evito ao máximo fazê-lo, o que acaba gerando uma falta de auto-conhecimento não muito favorável para mim mesma. Adoro comer, principalmente doces, mas às vezes me sinto mal de comer tanto(ou não comer) determinada coisa que acabo mudando o hábito. Não faço isso por questão de gorduras extras ou promessas aleatórias; se minha consciencia pesa, eu mudo. Não sirvo para ficar muito tempo parada; me dá agonia e coceira nas pernas e nos braços. Eu sou uma pessoa muito auditiva; não espero que você tenha entendido... nem eu entenderia. Mas, resumindo, não vivo sem barulho, não importa qual for. Mesmo que seja um zumbido irritante e baixinho, é melhor que o vácuo. Eu não gosto de muita atenção; não me sinto bem ao falar em público e evito ao máximo ser o centro da atenção de quem não tenho intimidade. Mas adoraria ser percebida às vezes como um pontinho vibrante no meio de tanto outros. Sou confusa; eu quero as coisas mas não gostaria de querer por determinado motivo que eu não acho que seja plausível. Sim, eu sou contraditória. Se te digo alguma coisa agora, no meio de uma discussão, e continuamos a conversar, provavelmente vou me contradizer antes de colocarmos um ponto final - e isso não significa que eu não sei o que estou dizendo, apenas acontece que eu não sei demonstrar meu ponto de vista ou mudei de opinião durante minha argumentação. Sou um pouco invejosa e admito mas nunca desejo o mal da pessoa, então chamo de inveja 'branca', ou seja, eu admiro e quero o mesmo para mim. Não sou vaidosa por pura preguiça; sim, eu sei que eu ficaria "liinda" mas não tenho uma preocupação real com isso atualmente. sou muito cabeça dura e, se eu não estou disposta a ouvir, não perca seu tempo e seu latim tentando me convencer do que quer que seja. Eu erro, sei que errei e vou pedir desculpas. Não venha jogar as coisas na minha cara porque eu provavelmente vou devolver, dependendo do meu nível de stress. Fico roxa facilmente, seja por vergonha ou um hematoma (inclusive, estou com um desde domingo que aderiu à uma antipática tonalidade amarela no meio). Morro de medo de diversas coisas mas, se você tambem tiver medo, vou superar todos os meus para que você se sinta protegido(a). Sim, eu tenho muito cuidado com os outros. Sou estilo mãezona mesmo, até quando não precisam ou não querem meus cuidados. Sou muito crítica, principalmente comigo mesma; às vezes nem o tudo é suficientemente bom se foi feito por mim. Minha auto-estima infelizmente é baixa e eu nem sei ao certo porque. Tenho meus problemas de vez em quando mas poucos são por aparência, graças a Deus.
Bom... eu poderia passar mais algumas horas aqui em uma auto-análise infinita e no fim eu ainda iria mudar tudo, fazendo a revisão final do que escrevi, mas isso me basta por enquanto.
Prazer, meu nome é Bruna e eu sou uma libriana de 16 anos, nem diferente nem igual a ninguém.
:*