sábado, 18 de dezembro de 2010

Brasil-il-il!


"Dos filhos deste solo és mãe gentil, pátria amada, Brasil!"

Hino Nacional - Joaquim Osório Duque Estrada

Sim, é mãe.
É mãe que dá o melhor de si para cuidar de cada filho enquanto tem que lidar com os problemas de casa e do trabalho. É mãe que faz de tudo para não faltar nada para ninguém, mesmo que isso signifique repassar roupas do filho mais velho para o caçula. É mãe que cansa, sente e chora, mas que nunca dá as costas para quem precisa. É mãe que sofre com reclamações e é até renegada pelos filhos rebeldes, que não sabem valorizar o que tem. É mãe.

Sempre achei o hino nacional belíssimo! Rebuscado, cantado pelo Exército Brasileiro e executado pela banda, provavelmente é a música que mais ouvi e cantei na minha vida (levando em consideração os feriados patriotas e as sextas-feiras antes da aula). Digo que tenho orgulho de saber cantar sem errar quase nada (algumas palavras me complicam a vida). E foi por isso que quinta eu fiquei tão chocada.

Era mais uma aula de Introdução à Sociologia, com a querida professora argentina Maria Eloísa. Ela estava falando sobre algum assunto que eu não entendia, pra variar um pouco, e eu estava ligada no automático, ouvindo sem absorver. De repente meus ouvidos captaram algo sobre nacionalismo e a falta dele no Brasil. E então a professora começou a falar do Hino. Ela pediu pra falarem trechos e em seguida pra alguem cantá-lo. Falei algumas coisas em voz baixa com a minha amiga, por questão de vergonha, e esperei... ninguém se manifestou - nem os super-participativos, queridinhos da professora. Será mesmo que todos estavam com vergonha também ou a galera simplesmente não sabia o hino do próprio país ?

Tudo bem, aconteceu, fiquei chocada e passou. Mas eu não entendo! Por algum motivo não existe patriotismo presente no sangue brasileiro. Algum motivo bem estranho que eu desconheço. Então hoje eu estava passeando pelo Tumblr de uma amiga e vi um texto escrito por uma holandesa que me lembrou esse assunto, e eu queria muito compartilhar! O texto é esse. Espero que gostem e reflitam um pouco. Se você também for apaixonada por essa nação, alegre-se! Se não, leia com atenção e perceba o quanto vale a pena amar o lugar onde você nasceu ou onde mora.

Eu amo meu país, mesmo com todos os defeitos. E você ?