sexta-feira, 10 de abril de 2009

mal, mal, mal, mal... eu me sinto MAL.
me sinto meio zonza e meu estômago não para de revirar; isso é felicidade desde quando ?
mas por que eu tenho certeza de que não é tristeza ?!
é muita coisa passando pela minha cabeça pra um assunto tão insignificante e me irrita ter tanta importância pra mim. aliás... por que me importo tanto ?
eu sei porque me importo; porque é incômodo, porque eu não sou um sapato velho que só se usa quando precisa, porque não é culpa minha, porque é comigo e porque, além de tudo, parece que só incomoda a mim.
é, eu sei, caramba, que eu deveria deixar pra lá então. fácil falar ! quebre seu pé e engesse. quero ver se você consegue esquecer a dor nas primeiras horas e a coceira todos os dias.
não é tão simples quanto um corte que você apenas coloca um band-aid e espera sarar... esse pé que você quebrou vai ficar mais frágil e talvez acabe torcendo de novo.
não dá pra trocar por um novo mas você pode passar a conviver com ele do jeito que é e começar a ignorar ou chorar oceanos de lágrima toda vez que acontecer alguma coisa, você escolhe.
eu to com a cabeça quente agora; chateada, decepcionada; não sei o que vai acontecer e, apesar de ser avisada, aconselhada e concordar sobre o que é melhor, não sei o que fazer.
eu só sei que meu gesso já está seco e coçando. vamos ver o que acontece quando eu tirá-lo.
;*